Manicure – Guadalajara

Oi people!

Como estão? Bem, seguinte, hoje fazendo as unhas dei por falta de uns esmaltes que eu gosto. Tá, não são Dior, Channel, não são esmaltes caros, são esmaltes bem simples, Risqué, Colorama, enfim esses que a gente usa mais comumente aí no Brasil (e pra quem me conhece sabe que eu gosto das unhas sempre pintadas!).

Vou falar que não sou chata quando viajo, com quase tudo me adapto super bem, roupas, acessórios, comida, lugares, enfim, é realmente fácil eu me adaptar com as coisas fora de casa. Mas na questão do esmalte, eu senti uma certa estranheza nos que tem aqui pra vender. E de novo, afirmo que estou falando de esmaltes simples… Com preço parecido com os preços do Brasil..

A verdade é que os esmaltes não tem a mesma qualidade, não adianta. Eles deixam a unha amarelada e percebi que a enfraquecem um pouco as unhas. Dura bastante, mas não fica a mesma coisa, não parece da mesma qualidade quando com as unhas pintadas.

IMG_8851
Esmaltes que comprei aqui em Guadalajara

 

Além do que não encontrei a Renda, para fazer francesinha, igual no Brasil. É uma cor diferente um pouco, não achei que ficam tão bonitas as unhas com essas colorações.

IMG_8852

Tipo, é fácil encontrar esmaltes e acessórios de toodos os tipos em lojas de beleza, que contém de tudo um pouco pras unhas, corpo, rosto, enfim. Para quem está em Guadalajara, há um moonte dessas lojas na avenida Hidalgo, na Juárez, todas em direção ao Centro, como quem está indo pra Catedral, e inclusive por lá, pelo centro mesmo, é possível encontrar muuuitas dessas lojas. Ou seja, variedade tem.

E vejam bem, não estou falando que é ruim. Estou falando que pra mim não funcionou. A minha percepção é de que no Brasil a qualidade dos esmaltes é melhor. Ah, um detalhe, também prefiro os alicates de unhas que a gente tem no Brasil. Mesmo os mais simples acho melhores. Mas, de novo, isso é questão de gosto!

Se alguém tiver alguma visão diferente ou dicas por favor compartilha com os leitores, aqui embaixo! Afinal, eu divido a minha experiência com vocês, mas tem um milhão de pessoas que tem visões diferentes e que podem ter dicas e conhecer bem mais que eu em alguns assuntos, então… Por favor, não se sintam acanhados e compartilhem com a gente! 😀 Seja aqui no blog, ou pela página do blog no noExtrangeiro Facebook. Como quiserem! 🙂

Ah, vou deixar uma Dica aqui pra quem tiver tido problemas, como eu, para encontrar uma acetona de qualidade aqui. Achei umas que não tiram o esmalte e inclusive deixam a unha bem desidratada (isso existe? Bem, a aparência é de desidratação).

IMG_8849
Melhor acetona, tira esmalte vermelho que é uma maravilha!

De novo, pra quem estiver em Guadalajara, é possível comprar essa acetona Princel nas farmácias daqui, achei na Farmácia Guadalajara. Não é cara e tem um cheirinho delicioso. Achei que, e pode parecer besteira, mas deixa a ponta dos dedos hidratadinha.

Bem, falando de unhas ainda, vou dizer pra vocês que depois que usei o “amaciante (ou amaciador?) de cutículas” ONSEN eu nunca mais quis nenhum!

IMG_8854

Porque eu não costumo tirar cutícula sem esse “softner”, eu passo ele, faço uma massaginha rapidinha em todas as unhas, empurro e depois tiro só o excesso com muuita facilidade com o alicate. Eu recomendo! Inclusive porque vocês podem comprar online ONSEN. É caro, mas dura e é bom mesmo.

Como eu falei, não sou muito chata pras coisas, MAS tem certos detalhes que eu gosto de manter o que está funcionando.. Sabe aquele ditado: “Em time que está ganhando não se mexe”? Pois é, bem nessas.

Bem, acho que por agora é só! Até mais extrangeiros! 🙂

Anúncios

Sismo/ Terremoto no México – Atualizado Às 13:23

Extrangeiros, OI!

Hoje venho com notícias não muito boas!

Às 9:27 da manhã de hoje, aconteceu um terremoto que se originou na cidade de Tecpán, no estado de Guerrero. Foi um terremoto de 7,5 pontos na escala Richter que afetou o centro do país, principalmente a capital Cidade do México, que fica a 300 km de Tecpán.

O desenho ficou horrível, mas fiz rápido para melhor localização...
O desenho ficou horrível, mas fiz rápido para melhor localização…

O que se tem ouvido e lido nas notícias é que as pessoas tem relatado que o terremoto teve uma duração larga. Além das réplicas, que dizem ter sido de cerca de 40!, a duração do terremoto foi muito mais longa do que se conhecia. Ainda não há um tempo preciso, mas o que as pessoas que sentiram relatam é que parecia não acabar de tremer.

O pior (ou melhor) de tudo isso é que estamos em plena Semana Santa! Aqui no México, essas duas semanas de feriado, de Santa e Páscoa, como eles chamam, são muito importantes e consideradas como fundamentais pelos mexicanos. Na semana Santa, que é essa agora, praticamente ninguém trabalha/estuda. Escritórios, escola, faculdades, lojas, etc, todos dão férias aos funcionários. Na semana de Páscoa ao que parece não são todos que tem férias. Mas o que quero dizer é, nessa época, os principais destinos turísticos do México (Cancún, Vallarta e em geral a costa Sudoeste) se enchem de turistas (muitos deles mexicanos).

E o terremoto foi bem na área de Acapulco, no Sudoeste mexicano, que está sendo visitado por milhares de turistas. Então, se por um lado foi positivo que os prédios de escritórios e lojas estivessem praticamente vazios, por outro, os turistas estavam a todo vapor. E segundo Alicia Dominguez, que é operadora telefônica do escritório de proteção Civil de Acapulco, “Se existem crises de pânico, os turistas são principalmente os que mais se exaltam”.

Por que eu digo que pode ter sido positivo esse terremoto acontecer justo agora? Porque 7,5 é um grau alto na escala Richter (em 1985 um terremoto de 8,1 graus matou pelo menos 6000 pessoas) e, no entanto, até agora não se tem notícias de vítimas. ACHO, na minha humilde opinião, que isso pode se dever ao fato de que muitos e muitos cidadãos na Cidade do México, principalmente, estavam comemorando o feriado Santo fazendo a Via Crucis, nas ruas e não em casa, dentro de prédios e casas.

Consequências: na Cidade do México (DF) não há serviço de eletricidade em grande parte da cidade; caíram vídeos de prédios e muros, mas sem maiores danos. Abaixo um vídeo do momento do terremoto na capital

Até agora não se sabe se houveram vítimas; houveram danos menores e principalmente danos materiais nos estados de Chiapas, Oaxaca e no próprio estado de Guerrero, aonde se oiriginou o fenômeno.

Em Acapulco, houve evacuação dos turistas dos hoteis e balneários para as ruas, e o destino turístico passou por momentos de insegurança e pânico.

Descartam danos em Jalisco (estado aonde estou) e em Colima.

O que se vê muito muito em notícias, na tevê e nos jornais, é imagens de pessoas nas ruas. Ainda agora, mais de 2 horas depois do terremoto, as pessoas estão nas ruas, esperando o susto passar e autorização para voltar para dentro dos prédios.

Ainda não se expediu nenhum alerta de tsunami.

Vamos aguardar mais notícias…

Fonte Fonte Fonte Fonte

18 de Abril de 2014

El artesano corazón de Jalisco – Feira de artesanato de Jalisco #fotos #vídeos

Extrangeiros, OI!

Nesta e na próxima semana está acontecendo o evento El artesano corazón de Jalisco aqui em Guadalajara. O evento é uma feira de artesanato, que acontece durante as duas semanas de feriado que o México tem agora em abril: Semana Santa e semana de feriado de Páscoa (sim, é feriado nas duas semanas inteiras). Na primeira semana ficam alguns artesãos e na segunda semana eles saem e vem outros, para dar mais chance para que mais pessoas possam expor seu trabalho na feira.

IMG_8384

As notícias dizem que o evento vai ter a participação de 60 municípios do estado e o total de vendas vai ser algo como 10 milhões de pesos (+/- 1,7 milhões de reais) dos dias 13 ao 27 de abril desse ano.

IMG_8374 IMG_8391 IMG_8393

Localização/Ubicación do evento El artesano corazón de Jalisco: Plaza de la Liberación, entre a Avenida Miguel Hidalgo y Costilla y a Rua Morelos. Essa praça fica entre a Catedral e o Teatro Degollado, importantes pontos turísticos.

IMG_8383IMG_8375

IMG_8380IMG_8379

 

Do ponto de vista turístico, eu tenho uma crítica. Acho que falta divulgação. O público esperado são apenas 4 mil pessoas. Para um evento realizado em duas semanas de férias, época em que há muitos turistas visitando o México e que enchem Puerto Vallarta (praia há 309 km de distância de GDL), é um número pequeno. Eu visitei à feira, e pretendo ir novamente, e pelo que eu vi há muito mais turistas mexicanos do que estrangeiros (aliás, quase não vi turistas estrangeiros). A feira não é GIGANTE, mas tem um tamaho razoável, são o que… entre 60 e 80 estandes… Não é pouco.

Aí eu fui procurar informações, enfim, afinal de contas sou da área do Turismo, então estou sempre procurando informações, e quase não encontrei nada. A página da organização no facebook publicou a respeito do evento apenas 6 vezes no mês de Abril! E em nenhuma delas deu a localização do evento. É algo óbvio pra gente que mora aqui, ou quem é mexicano que pergunta, enfim, mas pra quem é estrangeiro, me parece que não chama muito a atenção. Não tem fotos de eventos anteriores, enfim, algo que chame a atenção para que os turistas estrangeiros queiram vir visitar.

E a feira é bonita! Tem o estilo mexicano de ser, o que quer dizer que não é muito limpa, tem papeis no chão, alguns banners estão jogados às traças, mas nesse caso esses são detalhes. Dentro da feira é algo bonito, os artesãos são simpáticos e na feira tem de absolutamente tudo! De artigos em couro, peças de barro e pintadas a mão, pulseiras com missangas típicas daqui, comidas de todos os tipos, bebidas típicas (incluindo claro a tequila), bolsas, carteiras, e artefatos feitos de sucata e soldados.

IMG_8372 IMG_8373 IMG_8368

IMG_8421 IMG_8422

IMG_8369

IMG_8370 IMG_8371 IMG_8386 IMG_8387 IMG_8389 IMG_8390

Outro detalhe legal é que muitos artesãos estão trabalhando em seus artigos ali mesmo, atrás de cada pavilhão, o que é muuuito interessante de ver! Pintando, bordando, costurando, fazendo artigos de barro…

IMG_8397
Começando…
aí ele vai adicionando mais barro...
aí ele vai adicionando mais barro…
e, por último, faz os detalhes que faltam... Tudo é feito apenas com as mãos!
e, por último, faz os detalhes que faltam… Tudo é feito apenas com as mãos!

Vocês podem vê-lo no vídeo que eu fiz dele trabalhando em outra peça…

Além dos estandes tem também um espaço guardado para show e apresentações, com cadeiras para que as pessoas possam sentar e disfrutar, enquanto comem algo e descansam, por exemplo. Calendário de shows:

1973515_701158913256791_4449817916599916191_o

E por último, deixo um vídeo bem curtinho que dá uma idea geral da feira, com o local reservado para espetáculos. Se gostarem, curtam por favor! 🙂

Acho que era isso!

Até mais! 🙂

 

Como fazer micheladas? #vídeo

Estrangeiros, OI!

Vocês conhecem as micheladas?

michelada

Michelada é essa bebida aí da foto. Dizem que essa bebida surgiu nos anos 70 no estado de San Luís Potosí, no México. A história tem origem com um cliente chamado Michel que costumava ir a um bar e pedir sempre cerveja com limão, gelo e salsas (temperos). Algum tempo depois, alguns clientes passaram a pedir a bebida com os mesmos ingredientes e, então, para se referir ao tipo exato que pedia Michel eles diziam “Micheladas”. Algo como a bebida do Michel. Faz sentido, não?

Quando cheguei, logo me levaram para provar a tal Micheladas: “Oye, Pau, vamonos por unas miches?” (Hey, Paula, vamos beber umas micheladas?, algo assim) Eu fui, claro, e provei a tal micheladas. Mas a bebida não desceu muito facilmente. Vejam bem, é uma bebida com cerveja, temperos (isso mesmo, temperos que se usam para cozinhar, inclusive com pimenta, o chile deles aqui), suco de tomate, entre outros. Já imaginaram o gosto? É diferente, muito diferente. A princípio fiz uma careta estranha, tomei alguns goles, e ainda tentei mais uns. Acabei por dar a minha michelada para um dos guris e pedi uma boa e velha Corona Extra. Totalmente diferente! Enquanto eles todos bebiam micheladas, claro, e com muuuuuuita pimenta (chile) na comida.

Bem, como a minha roomie Consuelo (a mexicana com quem divido apê) adooooora micheladas, pedi pra gravar um vídeo um dia qualquer que ela fez a bebida em casa, porque queria mostrar pra vocês! O vídeo está em espanhol (mas ela fala bem devagarinho e mostra os ingredientes, tá bem fácil de entender), porque a minha roomie é mexicana e o Borja, amigo que estava junto, é espanhol. Espero que gostem!

Obs.: Quem não quiser ver o vídeo, coloquei a receita da bebida abaixo para que vocês possam tentar em casa, se quiserem! É uma receita rápida, fácil e simples de micheladas. O vídeo tem duração de 7 minutos.

Receita de micheladas:

  • Sal
  • Limão
  • Suco de tomate
  • Gelo
  • Jugo Maggi (tempero)
  • Molho Worcestershire (chamam de tempero ou molho inglês)
  • Pimenta (em molho. Aqui se usa a Tabasco)

E é basicamente isso de ingrediente. Agora, vamos ver como se faz:

Primeiro se passa limão na bordinha do copo em que se vai preparar a bebida. Aí coloca sal num prato e vira o copo no prato, para que o sal fique na beiradinha (esqueci o nome em português, em espanhol isso se chama escarchar). O próximo passo é começar a colocar os ingredientes no copo.

O primeiro ingrediente do copo (já com sal na beiradinha) é colocar gelo, pode colocar à vontade do freguês, quantas pedras de gelo quiser. Pode inclusive quase encher o copo. Depois vem o Jugo Maggi, se coloca algo como 2 colheres de sopa. Depois, a salsa inglesa, a medida é igual ao do Jugo Maggi, 2 colheres de sopa. Depois dos molhos, se espreme cerca de 1 limão e meio para uma medida e o suco vai junto com os outros molhos. Aí se coloca a pimenta, Tabasco. A medida da pimenta é pequena, viu? Cerca de uma colher de chá, um pouquinho mais.

Depois de misturar todos os molhos e temperos, é hora de colocar o suco de tomate e a cerveja. Primeiro, o suco. Se coloca mais ou menos até a metade do copo. E se completa com a cerveja (qualquer marca, depende do gosto do freguês). Esses ingredientes dependem de como a pessoa que vai beber gosta mais. Eu, por exemplo, quando experimentei pedi com mais cerveja, então veio uma longneck inteira de cerveja, enquanto para os meus amigos, veio pouco mais do que a metade de cerveja. A finalidade é completar o copo com esses dois ingredientes. As medidas cada um faz como preferir!

Se eu posso sugerir, quem nunca tomou micheladas e quer experimentar, põe mais cerveja do que suco de tomate. Porque daí a cerveja, tendo gosto forte, dá uma mascaradinha nos outros ingredientes.

E aí está a foto dos preparadores. Bem, da preparadora e do provador!

IMG_7998Espero que tenham gostado!

Até mais!

 

Plaza Expiatorio – Guadalajara #1minutevídeo

Extrangeiros, OI!

Novidades a vista! Videozinhos de 1 minuto podem descrever muito um local! Ontem fui com uns amigos a um lugar muito bonito aqui da cidade, que é a Plaza del Expiatorio, a praça do grande Templo Expiatorio del Santísimo Sacramento. O que é?

Templo Expiatorio del Santísimo Sacramento, história e localização
O Templo de estilo neogótico começou a ser construído em 1897 e só foi terminado 75 anos depois, em 1972. Foi construído pelo arquiteto italiano Adamo Boari, que depois trabalhou no Palácio de Bellas Artes na Cidade do México (há teorias de que possa haver sido projetado pelo arquiteto mexicano Salvador Collado, mas não há real consenso). Os vidros foram feitos por franceses. O relógio da frente é importado da Alemanha. Os detalhes esculpidos são obra de dois mexicanos, Benito Castañeda y Jesús Gómez Velasco. A estrutura é de pedra esculpida, característica da Idade Média.

2014-01-28 09.29.59

O templo é um atrativo turístico importante da cidade de Guadalajara, que a caracteriza como obra máxima desse estilo no México. O lado positivo é que fica bastante próximo ao centro histórico da cidade. São apenas algumas quadras de distância da Catedral, do Teatro Degollado, entre outros atrativos. Quem estiver na Catedral, pode seguir pela Avenida Hidalgo e caminhar cerca de 14 quadras até a Av. Enrique Díaz de León para então descer 4 quadras até chegar a Av López Cotilla (parece muito, mas caminhando não dá mais de 15 minutos).

2014-03-13 19.40.09
A praça do Templo Expiatorio fica entre as Avenidas Enrique Díaz de León e López Cotilla. Na esquina da praça há um grande Burger King.

2014-02-09 15.04.33

Facebook No extrangeiro

Praça do Templo Expiatório – atrações
Bem, mas voltando ao assunto vídeos… Fiz um vídeo pra vocês dessa Praça! Nos fins de semana, a partir de sexta, há feiras de comidas e bebidas típicas e de artesanato também. Vende-se blusas bordadas a mão, vestidos, artesanatos como pulseiras, aneis e colares que caracterizam a cultura mexicana, entre outros. O que se vende muitíssimo aqui (além da sagrada tortilla de todos os dias) é milho. De tudo que é forma. Milho verde assado, no grill, ou em copinhos, sem a espiga, com creme e queijo (e chile, claro!). Também as águas frescas, que são a must have no México. Nada mais são do que sucos de frutas com água. Só que se encontram de sabores diversos (e muitas vezes misturados), como por exemplo Água Fresca de Nopal, que é uma planta do deserto; também de hierbabuena, limão, lima, “naranjadas” (vulgo suco de laranja), entre tantos outros. A variedade é imensa. 2014-02-23 19.58.36

Na esquina oposta ao Burger King (super chamativo, fácil de localizar) tem uma venda, com picolés mexicanos (paletas heladas o nieves) e águas frescas.

2014-03-10 19.38.04 2014-03-10 19.38.23

O mais divertido é que nos fins de semana há aulas grátis de danças tradicionais e quem quiser pode simplesmente chegar no local e começar a dançar de acordo com os instrutores. Depois da aula, os casais podem ficar dançando até cansarem… A música só termina lá pelas 23:00.

IMG_8196
Também tem shows e apresentações artísticas, é uma grande variedade de diversão.

2014-03-23 19.33.28

Bem… Fiz dois videos de 1 minuto cada para vocês terem uma ideia de como é… A qualidade não é ótima porque minha câmera é bem simples. De qualquer maneira, dá pra ter uma ideia do ambiente…

Por hoje é só! Até mais! 🙂

Escamocha

People, OI! 🙂

ESCAMOCHA

Escamocha (ou coctel de frutas) é esse copo grande e alto aí da foto, com pedaços de frutas de tudo que é tipo (melancia, mamão, melão, manga, laranja, abacaxi e inclusive pepino!) . Só que não é apenas um copo com frutas não, senão que é um copo de frutas com sal, suco de limão e laranja e chili em pó. O chili em pó é misturado no suco de laranja e limão e esse suco é jogado encima do copo uma vez que tu faças o pedido, junto com o sal.

Por mais estranha que essa mistura possa parecer, fica muuuuito gostoso! O chili não me faz falta, hein? hahahaha O gosto é… diferente. Mas é gostoso. E no finzinho sobra o suco, o que deixa a mistura bem forte. Na real, o que se sente é uma água na boca e uma vontade de ficar repuxando as bochechas, quando a gente come algo ácido. Mas isso só porque eu não sou acostumada, porque o chili utilizado nesse coquetel não é muito forte.

É típico de Guadalajara – Jalisco, e deriva da palavra escamocho, que significa sobras de comida ou bebida. Nesse caso, é uma mistura de frutas.

Pode ser encontrado em diversas zonas da cidade, nas calçadas, mercado informal, expostos em mesas, aonde tu podes observar os vendedores trabalhando. Aconselho a ter cuidado na hora de escolher de quem comprar. Tem alguns vendedores que são mais cuidadosos – questão higiene – e não tocam no dinheiro quando tu pagas (porque se supõe que vão continuar a manusear as frutas) e só te fazem colocar o dinheiro em um copo, e tem outros que não cuidam nada. Eu prefiro ter um cuidadinho na hora de escolher de que banquinha comprar. Afinal, são frutas e tem que se frescas.

¡Que aprovechen!

Até a próxima, extrangeiros!
Paula