Peñiscola

Peníscola, em Valenciano, ou Peñiscola, em Castelhano, dista cerca de 74 km da capital da província de Castellón, Castelló de la Plana, ainda na Comunidade Valenciana. Segundo o censo de 2011 tem 8.094 habitantes e uma superfície de 79 km2, incluindo a área do castelo. É uma cidade bastante turística e o objetivo deles é fazer com que o Casco da cidade, que é na realidade a parte murada (que vocês verão nas fotos) e onde ficam as atrações turísticas, seja um dos principais destinos turísticos da região, em número de visitantes.

Essa viagem eu fiz de carro com umas amigas. Nós saímos de Valência e demorarmos menos de duas horas para chegar lá. Foi rápido e muito tranquilo, na verdade, porque as estradas são muito boas e nós só paramos no pedágio, que acredito que fica no limite entre as províncias, Valência e Castelló.

Eu, particularmente, adorei a cidade. É a primeira vez que eu vejo algo como o belíssimo Casco antigo da cidade com a tranquilidade da orla da praia. Foi uma mistura inédita pra mim, mas que me surpreendeu muito positivamente. Como alguém falou “parece um cartão postal!”. Na minha opinião vale muito a pena ir visitar. Não é caro e nem mesmo demorado. Se quiser, pode se fazer a visita em um dia, mas é claro que eu vou voltar a Peñiscola no verão! Com certeza também quero aproveitar a praia…

Como chegar: Bom, como de costume, indico o site Renfe. Na verdade, saindo de quase qualquer lugar, Madrid, Valência, Zaragoza, Barcelona, Sevilha, etc, se pode ir até Benicarló e pegar um trem para Peñiscola, porque distam só 7 km. O preço deve girar em torno do 1E, já que é tão perto que pode ser considerado cercanías. E o ticket pode ser comprado na hora. Site renfe: http://www.renfe.com/.

Para quem vai de carro, como eu já disse, é fácil. Dá para chegar a cidade de quase qualquer ponto da geografía espanhola. Vou indicar como chegar a cidade para quem parte desde Madrid, mas também aproveito para deixar o site de onde tirei a informação, por si acaso alguém queira sair de alguma outra cidade. Todo peníscola: http://www.todopeniscola.com/como-llegar-a-peniscola

“Desde Madrid seguir pela estrada M-30 até chegar a Autopista N-III. Continuar pela autopista até chegar na via expressa A -31 e emendar em seguida com a AP-3 e com a AP-7 posteriormente. Ao chegar na saída 43 da via, no km 365, desviar para a N-340. A partir daí, pegar a CV-141 e a CV-140 para chegar ao destino”. Não é nada complicado, na verdade, porque a sinalização é bastante boa.

Turismo: O que visitar na Peñiscola?

Bom, antes de mais nada, eu sugiro que quem vá a Peñiscola procure um dos Turist Info que eles tem, porque lá o pessoal tem um mapa bastante prático, numerado, com todos os pontos turísticos a visitar, e atrás do mapa uma pequena explicação do que vem a ser o lugar. Vou citar aqui embaixo algumas das atrações que eu considero imperdíceis. E claro, não dá pra esquecer que na cidade tem o Bike cross. Para quem gosta, é divertido. Bom, vamos lá:

  • Museu de la mar

Não é um daqueles museus massivos, com milhões de datas e outros detalhes que acabamos esquecendo assim que terminamos de ler (e não estou dizendo que museus são chatos ou desnecessários, de jeito nenhum, mas alguns realmente exageram). Esse é extremamente informativo e é importante para o tour, para que possamos entender o que acontecia naquela época. Tem bastante miniaturas de barcos e acessórios que as pessoas usavam naquela época.

IMG_3086

  • Casa de las conchas

IMG_3094

  • El faro

IMG_3096   IMG_3111

  • El castillo

Tem 230 m de perímetro e está situado a 64 m acima do nivel do mar. Os Templários, monges cavaleiros, construíram o castelo, obra românica, entre os anos de 1294 e 1307.

O castelo do Papa Luna, como passou a ser chamado após Don Pedro de Luna mudar-se para o castelo e transformá-lo em Palácio e Biblioteca Pontifícia, foi considerado Monumento Histórico Artístico Nacional em 1931 (em alguns registros encontrei 1922).

IMG_3127  IMG_3126IMG_3130  IMG_3132IMG_3135   IMG_3131

  • Iglesia N. Sra. de la Ermitana
  • Iglesia Parroquial

Infelizmente não pude visitar nenhuma das Igrejas porque estavam fechadas. Passsamos pelas duas igrejas citadas acima duas vezes, com um intervalo de tempo suficiente entre eles, mas em nenhum momento estavam abertas. Infelizmente, porque eram lugares que eu queria ter visto por dentro.

Informação turística: localizada uma quadra para dentro da praia. Perto dos estacionamentos à beira mar e cerca de 5 minutos a pé do início da subida ao castelo. Como falei antes, vale a pena passar por lá antes de começar o passeio.

Alimentação: Bom, nós acabamos ficando sem possibilidade para escolher quanto a esse quesito (o que diga-se de passagem foi ótimo!), porque queríamos almoçar às 13:30, o que é um horário pouco comum para os espanhois, que almoçam às 15. Enfim, pedimos informação na taquilla de entrada do Castelo e eles nos disseram que, à essa hora, o único restaurante aberto era “El Peñon” e nos deram as direções. Acabamos tendo uma surpresa positiva. Comemos Fideua, que é como a Paella, mas ao invéz de arroz é com Fideos (massa de sopa). Uma delícia! Mas fora a comida, acho que o que chamou mais a atenção foi o excelente atendimento no restaurante. Olha, de primeira. A pessoa que nos recebeu, um senhor, tinha jeito de ser dono, e nos conduziu à mesa. Só havíamos nós 4 no restaurante. Ninguém mais (e até que nós estivéssemos quase indo embora, às 15, continuamos sendo as únicas freguesas. Um pouquinho antes de sairmos, no entanto, o restaurante lotou rapidinho). Logo depois que sentamos, veio uma menina fazer os pedidos, super simpática viu que a maioria falava francês na mesa e se ofereceu para falar francês. Mas ficamos no Espanhol mesmo. E durante todo o tempo vinha ela e um outro menino, também garçom, que passava para ver se precisávamos de algo. Um atendimento realmente muito bom. Além de que eles foram extremamente simpáticos. Comemos os pãezinhas com alho que eles nos trouxeram enquanto esperávamos  o primeiro prato, pescaditos fritos, depois o segundo, Fideua, e por fim sobremesa. E claro, na saída, fechamos com um Chupito de Hierbas! E tudo isso, mais a bebida, por 15 E para cada. Barato? Não. Mas também não foi uma exorbitância. E ainda saímos quentinhas, porque só com chupito para aguentar ao frio!

Para quem quiser, aí está a foto. Recomendadíssimo!

IMG_3156

Acomodação: Bom, não ficamos lá e não deu muito tempo para que eu procurasse. Mas então passei por uma ruazinha e vi um Hotel com o mesmo nome do Restaurante. Não posso afirmar com certeza se é bom, mas de acordo com o atendimento no restaurante, eu posso pelo menos indicar.

IMG_3155

Período para visitas: Em 1 dia se faz uma bela visita! É mais do que suficiente. Mas é claro, se também estiver afim de pegar uma praia… Aí depende do quanto dá pra esticar!

Boa viagem! Espero que vocês gostem de Peñiscola tanto quanto eu!

IMG_3144

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s